segunda-feira, 6 de julho de 2015

Filme de Dr. Estranho promete surpreender


Longe de ser o personagem mais badalado da Marvel, Dr. Estranho atinge gostos mais refinados e sombrios para quadrinhos. Sua estréia, prevista para novembro de 2016 parece ter tudo para surpreender os fãs do mestre dos mistérios.  Tilda Swinton, a Galadriel de Senhor dos Anéis, foi escolhida para viver O Ancião. 
"Quando estávamos desenvolvendo o filme, não pensamos em uma pessoa específica para o personagem. Os feiticeiros estão por aí há milênios, nos protegendo de coisas que não sabíamos que existiam até essa história. Houveram vários Anciões, mesmo que o atual esteja "no cargo" há 500 anos. Houveram outros. Por isso, sentimos que tínhamos uma margem para escalar alguém de maneira interessante".
Sobre o nível de "fantástico" que veremos no longa, o produtor comparou o filme ao do Homem-Formiga. "Nós enviamos o Homem-Formiga em uma jornada estranha e alucinante no final do filme. Foi algo que nunca havíamos visto em um filme de encolher, que também representa a estranheza que veremos em Doutor Estranho. Acho que vamos surpreender as pessoas".

Questionado se o condomínio de Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) será localizado em Greenwich Village, em Nova York, pois a vizinhança do bairro é mais sofisticada hoje em dia do que na época dos quadrinhos, o presidente da Marvel Studios garantiu a fidelidade às HQs. "O condomínio será na Bleeker Street dos tempos modernos. Será a coisa mais estranha que veremos nesta rua".
Nos quadrinhos, criado por Stan Lee e Steve Ditko  em 1963, o Doutor Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) é um cirurgião arrogante que, depois de perder o uso das mãos em um acidente de carro, parte em busca de uma cura e acaba encontrando a redenção como o maior mago do universo Marvel.Chiwetel Ejiofor será o Barão Mordo e Tilda Swinton  deve viver o ancião.
O roteirista Jon Spaihts - autor do roteiro que deu origem a  Prometheus - cuida da nova versão do script de Doctor Strange. A direção é de Scott Derrickson (A Entidade).

David Hare, um dos principais nomes da FLIP de 2015, critica o acesso de escritores ao cinema americano


O dramaturgo inglês David Hare, indicado ao Oscar em duas ocasiões, afirmou na sexta-feira (3) que o crescente sucesso das séries de televisão se deve ao fato de "o roteirista ser o principal artista", mas que Hollywood ainda resistem a dar espaço aos escritores: "os diretores de Hollywood não aceitam que os escritores estejam no comando".

Hare, um dos principais nomes da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), assegurou em entrevista coletiva que os autores "estão tomando o poder" nas telas, mas afirmou que o teatro jamais conseguirá a "velocidade narrativa" de produções como "Mad Men" e "House of Cards", que vêm conquistando milhões de espectadores.

Conhecido por suas obras de tom político, Hare se mostrou contundente ao dizer: "Meu trabalho teve algum efeito na política? David Cameron e o governo de extrema direita que temos são a resposta".

O roteirista de 'As Horas' (2003) e 'O Leitor' (2008), que ostenta o título de 'Sir', se mostrou, no entanto, encorajado porque "pelo menos haverá um registro de que nem todo mundo está de acordo com quais são os valores da sociedade na qual vivo".

A melhor forma de reclamar é, para Hare, a dramaturgia, já que confessou não estar "interessado em escrever romances" porque nunca quis "fazer descrições".

Segundo Hare, "discutir sobre a sociedade no teatro não é incomum na Inglaterra" e que a "vantagem do teatro é que você tem uma rápida resposta" do público, um 'feedback' que o encanta quando consegue arrancar a cultura "do pequeno gueto" no qual se esconde.

No entanto, o dramaturgo não se deixa levar quando alguém lhe diz que suas obras transformaram sua vida, pois, disse que sabe que eles "querem ser agradáveis comigo, mas pode ter sido uma tempestade que mudou seu estilo de vida".

Hare acrescentou que adora quando lhe dizem que "sua obra fez com que eu me tocasse que não estava louco porque acreditava que era a única pessoa que pensava assim".

Sir David Hare é, aos seus 67 anos, um dos poucos que ainda dizem usar caderno e caneta para escrever, já que - em sua opinião - a tecnologia "piorou as coisas". "Agora tudo ficou chato e os livros são muito grandes, um acúmulo de palavras que se examina. Sou totalmente contrário a escrever em um computador", concluiu.

Hare participa neste sábado de um encontro com o público da Flip.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Professor Girafales está doente e pede ajuda


Aos 81 anos, Rubén Aguirre, artista que interpretou o personagem Professor Girafales no seriado “Chaves”, divulgou uma carta nas redes sociais em que reivindica assistência médica da Associação Nacional de Atores do México, a ANDA.
Na mensagem, o ator desabafou e revelou que sofre com “sérios problemas de saúde”. O texto intitulado: “E agora, quem poderá me defender?”, em referência a uma das mais famosas frases do herói Chapolin Colorado, foi divulgado nesta segunda-feira (15) no Twitter.
“Como muitos de vocês sabem, nos últimos tempos meu estado de saúde e de minha esposa se debilitaram (…) É meu desejo fazer a opinião pública conhecer o desinteresse de meu sindicato, ANDA, em cumprir suas obrigações; no caso, prestar efetivamente uma atenção médica digna, à qual temos direito após ter cumprido como associado com minhas cotas”, postou o mexicano.
Debilitado, Rubén cobrou os seus direitos. “Minhas forças se acabaram. Tenho lutado há dez anos por esse direito, porque há dez anos preciso dele. Tenho 81 anos e, repito, tenho sérios problemas de saúde. Que essa carta sirva para mostrar a responsabilidade da Associação Nacional de Atores pelo detrimento da minha saúde e da minha esposa, e as consequências de desatenção. Apelo, uma vez mais, à consciência de algum defensor social que me apoie em minha luta para fazer valer esse direito básico”, publicou.
De acordo com o portal “G1”, o ator Felipe Nájera, 49, que viveu o Pascoal na novela “Rebelde” e que é secretário da ANDA, declarou ao jornal “El Universal” que no ano passado se comunicou com Rubén sobre suas queixas, e no final de 2014 ele chegou a ser hospitalizado com auxílio da entidade. Apesar disso, Felipe reconheceu que o serviço tem falhas a serem corrigidas e garantiu que voltará a entrar em contato com o ator para resolver os problemas descritos na carta.

Repleta de mortes temporada de Game of Thrones' encerra com recorde de audiência


A série Game of Thrones, da emissora HBO, encerrou sua quinta temporada no domingo, 14, com uma audiência recorde de 8,1 milhões de espectadores, apesar de coincidir com a transmissão da quinta partida das finais da NBA, informou nesta terça-feira a empresa de consultoria Nielsen.
Segundo números dessa empresa, o episódio intitulado Mother's Mercy, teve um aumento de 13% na audiência com relação ao episódio anterior (7,1 milhões) e à despedida da quarta temporada (7,09 milhões).
A melhor marca da série até agora foi obtida na estreia da quinta temporada, em abril, com 8 milhões de espectadores.
Estes números confirmam Game of Thrones como a segunda série mais seguida na televisão a cabo, após The Walking Dead, do canal AMC.
A progressão da série não deixa dúvidas, já que sua estreia em 2011 reuniu 2,2 milhões de espectadores.
O final da temporada de Game of Thrones também foi responsável por um grande debate nas redes sociais devido à morte de um de seus personagens principais.
Os eventos da história provocaram na rede Twitter 436 mil comentários que chegaram a mais de 5 milhões de pessoas, o dobro que seus mais imediatos perseguidores, como The Bachelorette Maldosas.

Bilheteria recordista de 'Jurassic World' supera o PIB de 7 países


Pela primeira vez na história da bilheteria de cinema mundial, um filme arrecada mais de U$ 500 milhões em um único final de semana. "Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros" atingiu a cifra de  U$ 511,8 milhões arrecadados em todo o mundo durante a sua estreia
Os dados são do site revista "Variety". Foram US$ 208,8 milhões arrecadados só nos Estados Unidos, mais do que o recordista anterior: "Os Vingadores" (US$ 207,4 milhões em 2012). 
No resto do mundo foram US$ 315,3 milhões, superando "Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte 2" (US$ 314 milhões em 2011). O total de US$ 524,1 milhões (mais de R$ 1,5 bilhão), além de ser um recorde histórico, é mais do que 7 países do mundo produzem em bens e serviços no espaço de um ano.
Trama

A trama é situada na Ilha Nublar dos dias de hoje, que agora é um parque temático real de dinossauros, como inicialmente previsto por John Hammond no primeiro filme. O parque recebe 10 milhões de visitantes por ano e é completamente seguro – até que algo errado acontece.

O parque é descrito como um Sea World de dinossauros, que inclui uma área chamada de Lagoa da Ilha Nublar. Como parte de um show, os dinossauros pulam para fora da lagoa para se alimentarem de grandes tubarões-branco, pendurados como se fossem um peixe para um golfinho. 
Conheça as pequenas nações do Oceano Pacífico que tem PIB menor do que a arrecadação de estreia de "Jurassic World", de acordo com os dados do Banco Mundial de 2013:
1) Tonga: US$ 466,3 milhões
2) Micronésia: US$ 316,2 milhões
3) São Tomé e Príncipe: US$ 310,7 milhões
4) Palau: US$ 247 milhões
5) Ilhas Marshall: US$ 190,9 milhões
6) Kiribati: US$ 168,95 milhões
7) Tuvalu: US$ 38,3 milhões

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Dicas de Filmes Nacionais que eu recomendo - Lista completa



Há alguns anos o cinema nacional vem surpreendendo muito além das pornochanchadas e da comédia pastelão. Com roteiros consistentes e muito bem elaborados, o cinema do Brasil vem apresentando enredos poéticos, surreais, reflexivos, muito além dos filmes da Xuxa e das comédias rasas comuns até a década de 1990.

1. Lavoura Arcaica (2001) Luiz Fernando Carvalho


Lavoura Arcaica é um dos melhores filmes que o cinema nacional já foi capaz de fazer. Selton Mello em mais uma grande atuação ao lado de Leonardo Medeiros e o do brilhante, já falecido, Raul Cortez. Repleto de diálogos longos e poéticos, com uma fotografia linda graças a Walter Carvalho (o mesmo de Central do Brasil). Lavoura Arcaica não tem a intensão de ser um filme fácil para o grande público. A proposta é exatamente instigar o espectador a decifrar e juntar as peças. André (Selton Mello) é um filho desgarrado, que saiu de casa devido à severa lei paterna e o sufocamento da ternura materna. Pedro (Leonardo Medeiros), seu irmão mais velho, traz ele de volta ao lar a pedido da mãe. André aceita retornar, mas irá irromper os alicerces da família ao se apaixonar por sua bela irmã Ana. Um dos grandes filmes brasileiros da década de 2000, cheio de poesia visual.


2. Estômago (2007) Marcos Jorge


Trilha simples e bem executada, fotografia maravilhosa, enredo chamativo. Um filme que cativa por sua simplicidade, incluindo o charme do personagem principal. Em poucas palavras, um filme pouco conhecido mas que resume bem o potencial dos atores nacionais.
Raimundo Nonato (João Miguel) foi para a cidade grande na esperança de ter uma vida melhor. Contratado como faxineiro em um bar, logo ele descobre que possui um talento nato para a cozinha. Com suas coxinhas Raimundo transforma o bar num sucesso. Giovanni (Carlo Briani), o dono de um conhecido restaurante italiano da região, o contrata como assistente de cozinheiro. A cozinha italiana é uma grande descoberta para Raimundo, que passa também a ter uma casa, roupas melhores, relacionamentos sociais e um amor: a prostituta Iria (Fabiula Nascimento).


3. Amarelo Manga (2003) Cláudio Assis


Não recomendado para os facilmente impressionáveis. Um filme que quebra tabus e desconstrói imagens. Cláudio Assis brinca com elementos de maneira crua e suja, sem máscaras, o que torna o longa primoroso. Os atores, assim como seus personagens, estão despidos de qualquer censura. No subúrbio de Recife, Lígia (Leona Cavalli) acorda já mal humorada, pois terá de suportar mais um dia servindo fregueses, que às vezes a bolinam no bar onde trabalha. Quando o dia terminar, só lhe restará voltar ao seu pequeno quarto, em um anexo do bar, e dormir para suportar a mesma coisa no dia seguinte. Paralelamente Kika (Dira Paes), que é muito religiosa, está frequentando um culto enquanto seu marido, Wellington (Chico Diaz), um cortador de carne, decanta as virtudes da sua mulher enquanto usa uma machadinha para fazer seu serviço. Neste instante no Hotel Texas, que também fica na periferia da cidade, Dunga (Matheus Nachtergaele), um gay que é apaixonado por Wellington, varre o chão antes de começar a fazer a comida. Na verdade ele é a pessoa mais polivalente no Texas, pois faz de tudo um pouco. Um hóspede do Hotel Texas, Isaac (Jonas Bloch), sente um grande prazer em atirar em cadáveres, que lhe são fornecidos por Rabecão, um funcionário do I.M.L. Apesar de decantar Kika, isto não impede de Wellington ter uma amante, que está cansada da situação e quer que ele tome logo uma decisão. Já Dunga pretende conseguir Wellington de outra forma, ou seja, fazendo um trabalho em um terreiro, assim de uma vez só ele “dá uma rasteira” na mulher e na amante. Isaac vai se encontrar no bar com Rabecão para lhe avisar que pode levar o cadáver. Lá ele conhece Lígia e sente vontade de ir com ela para a cama, mesmo com Rabecão lhe avisando que ninguém ali havia tentado.

O Cheiro do Ralo (2007) Heitor Dhalia


O Cheiro do Ralo narra a história de Lourenço (Selton Mello), dono de uma loja que compra objetos usados de pessoas que passam por dificuldades financeiras. Dada a natureza de seu negócio - a aquisição sempre pelo menor preço possível -, Lourenço acaba por desenvolver um jogo perverso com seus clientes. Aos poucos, esse personagem substitui, em seu relacionamento com os clientes, a frieza pelo prazer que sente ao explorá-los em um momento de aflição financeira. Perturbado pelo simbólico e fedorento cheiro do ralo que existe na loja, Lourenço é colocado em confronto com o universo e os personagens que julgava controlar. Isso o obriga a uma reavaliação de sua visão de mundo e o conduz, de forma inexorável, para um trágico desfecho. De certo modo, sua coleção de tipos se rebela e se volta contra ele. Na loja, Lourenço acaba sendo confrontado pelos personagens que julgava controlar.

5. Abril Despedaçado (2001) Walter Salles (Botafoguense)



Um dos filmes nacionais que mais me emocionaram inicia-se em abril de 1910, na geografia desértica do sertão nordestino onde vive Tonho (Rodrigo Santoro) e sua família. Tonho vive atualmente uma grande dúvida, pois ao mesmo tempo que é impelido por seu pai (José Dumont) para vingar a morte de seu irmão mais velho, assassinado por uma família rival, sabe que caso se vingue será perseguido e terá pouco tempo de vida. Angustiado pela perspectiva da morte, Tonho passa então a questionar a lógica da violência e da tradição. Frente a esse contexto ainda surge o tormento do amor e da oportunidade de mudança.

E você, qual filme brasileiro te encanta? Faltou algum na lista?

quarta-feira, 25 de março de 2015

Preparem-se para a pior sequência de Quarteto Fantástico (como se não bastassem as primeiras serem ruins)



"A mudança está chegando", anuncia o novo cartaz de Quarteto Fantástico, filme que vai reiniciar a franquia oito anos depois de Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado (2007). A arte do pôster traz uma versão da tomada de encerramento do primeiro trailer do filme e ressalta os poderes de cada personagem. O Coisa (Jamie Bell) aparece em sua forma de pedra, o Tocha Humana (Michael B. Jordan) está com as mãos em chamas e a Mulher Invisível (Kate Mara) está parcialmente transparente. O Sr. Fantástico (Miles Teller) é o personagem cujo poder está menos evidente.

Recentemente Teller confirmou em entrevista que o filme seguirá um pouco da cartilha Batman - O Cavaleiro das Trevas, no sentido de apostar em um clima mais sombrio e realista ao invés de investir nos toques de humor como alguns filmes da Marvel Studios. "Nós procuramos colocar nossa marca nisso. Nós estamos respeitando a história dos personagens, mas nós vamos trazê-los para a atualidade, disse o ator. 

Com direção de Josh Trank, que assinou Poder Sem Limites e vai dirigir um spin-off de Star Wars ainda inédito, o filme traz ainda o ator Toby Kebbell no papel do vilão Dr. Destino. Ao contrário dos filmes anteriores, no novo Quarteto Fantástico os personagens vão adquirir os poderes especiais depois de se teletransportarem para um universo alternativo.
A estreia está marcada para o dia 6 de agosto de 2015.